MAIS LIDO

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Governo municipal informa a construção da ponte em Catandica

Governo municipal informa a construção da ponte em Catandica
ponte sobre o rio Thulananga em Catandica
Armando Alone Chiganda,  vereador da urbanização e construção no município de Catandica, no distrito de Báruè na província de Manica, anunciou na manha desta quarta-feira (25) a construção de ponte sobre o rio Thulananga que liga os Bairros Tongogara e primeiro  de Maio até na  Vila sede.

Trata-se uma ponte em obra desde 2009 que levam os munícipes estarem agastados devido ao atraso na conclusão da mesma, prejudicando a qualidade de vida dos moradores desta autarquia.

De acordo com o vereador Chiganda a ponte vai consumir cerca de 400mil meticais, proveniente do orçamento de fundo de investimento local.


Alone Chiganda disse que este ano a ponte vai ser concluída porque a mesma já tem orçamento e não há razão de queixa

Mais de 25 hectares de milho destruídos pela lagarta em Báruè

Mais de  25 hectares de milho destruídos pela lagarta  em Báruè
No total são 25 hectares de milho prejudicados pelas lagartas verdes no distrito de Báruè na província de Manica.
De acordo com o director do Serviço Distrital de Actividades Económicas em Báruè, Lucas Raice, estas pragas invadiram o distrito de Báruè durante o mês de Janeiro do ano em curso destruindo cerca de  25 hectares dos mais de 200 mil hectares projectados.
Raice avança que neste momento a situação está controlada mas já foram afectados mais de 300 produtores agrícolas no distrito.
Lucas Raice garantiu a nossa reportagem que apesar desta situação a campanha 2014/2015 no distrito de Báruè não será comprometida.

De acordo com Raice o Serviço Distrital de Actividades Económicas em Báruè já distribui algumas sementes aos produtores afectados de modo a recuperar os estragos em causa.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Edil reage sobre a notícia de cobranças ilícitas em Catandica

No âmbito de monitoria de boa governação em parceria com MASC, o edil de Catandica, reagiu nesta Sexta-feira sobre a notícia da Rádio Comunitária Catandica que falava sobre as cobranças ilícitas sobretudo na venda ilegal dos terrenos no município de Catandica.

Dez dias depois de análise da Rádio Comunitária Catandica sobre os casos de cobranças ilicitas na venda ilegal e dupla atribuição dos talhões envolvendo os tecnicos do municipio de Catandica, distrito de Báruè na província de Manica, o presidente deste município, Tome Alfandêga Maibeque chamou a imprensa namanha desta sexta-feira (20/02/2015), para reagir sobre o caso.

Maibeque disse que o município de Catandica já tomou medidas administrativas contra um dos actores envolvidos neste crime. O governante avançou que as medicadas tomadas foram de transferir o suposto burlador do seu sector de trabalho para o gabinete do presidente e de obrigar o mesmo técnico para devolver os valores aos legítimos donos.

O Presidente aproveitou anunciar o nome do responsável na distribuição dos terrenos em Catandica e esclareceu que o mesmo deve trabalhar em equipa com os líderes comunitários e o chefe da localidade.

Salas de aulas colocam a vida de mais de 1000 alunos em risco em Báruè

salas de EPC 1 de Junho em Catandica
No âmbito de monitoria de boa governação em parceria com MASC a Rádio Comunitária Catandica afectou na manha desta quarta-feira (18/02/2015) uma visita de trabalho na Escola Primária Completa de 1 de Junho no município de Catandica, distrito de Báruè na província de Manica onde encontrou 13 salas de aulas precárias em péssimas condições.

Por sua vez, o director adjunto da EPC 1 de Junho, Manuel Senzene, diz que aquela escola precisa de mais de 20 mil meticais para reabilitar aquelas salas. Senzene diz ainda que no total são 26 turmas com mais de 1000 crianças que frequentam naquelas salas.


A nossa fonte avançou que a situação é pior quando chove visto que os alunos e professores não entraram naquelas salas porque as mesmas podem desabar em qualquer momento.

Professor acusado de vender livro da distribuição gratuita escolar em Báruè

venda de livro gratuito na EPC 1 de Junho em Catandica
A Rádio Comunitária Catandica, recebeu na manha desta quarta-feira (18) uma denúnia de burla em troca do livro escolar da distribuição gratuita envolvendo um dos professores da 3ª Classe na Escola Primária Completa 1 de Junho, no município de Catandica, distrito de Báruè na provincia de Manica.
De acordo com o denunciador o seu filho foi mandado voltar para casa pelo aquele professor para informar-lhe que devia trazer uma taxa de contribuição escolar no valor de cem meticais caso contrário não ia receber o livro gratuito escolar. 
Por sua vez o director adjunto da EPC 1 de Junho, Manuel Senzene  nega que tudo isto não está acontecer na sua escola porque aquele estabelecimento de ensino primário,  ainda não começou a exigir qualquer taxa de contribuição.

Senzene esclareceu que o livro escolar da distribuição gratuita não se vende, e os alunos devem receber gratuitamente o mesmo. A nossa fonte  apelou aos pais e encarregados de educação  para denuniarem estes casos com provas.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Inaugurado refeitório no hospital de Catandica em Báruè

O hospital distrital de Catandica no distrito de Báruè a norte da província de Manica, conta com um refeitório a partir desta terça-feira (18).
   Trata-se de um edifício financiado pela Direção Províncial de Saúde em Manica, que custou cerca de um milhão e novecentos mil meticais. 
No acto de abertura o director distrital de Saúde em Báruè, Armando Castigo disse que a existência daquele edifício é para servir os doentes que não tinham lugar próprio para passar refeições.     Por sua vez o administrador de Báruè, Joaquim Zefanias parabenizou o esforço do sector de saúde e avançou que tudo isto vai facilitar os trabalhos de limpeza e o bem-estar dos doentes.


Família exige explicação sobre morte do tractorista em Báruè

Por: John Chekwa
19/11/2014

A família de Moisés Vinho, tratorista há mais de 22 anos de serviço no governo distrital de Báruè na província de Manica, que morreu neste último Sábado, 15 de Novembro do ano em curso na estrada nacional Número 7, vítima de acidente de trabalho, queixa – se de falta de explicação sobre a morte do seu ente querido por parte do empregador.
Santos Vinho, irmão da vítima apresentou a nossa Reportagem que Moisés foi obrigado para prestar serviços privados fora do tempo do trabalho normal e num espaço de descanso semanal. A nossa fonte disse ainda que o seu irmão transitava na estrada nacional numa noite usando o tractor que não tinha iluminação.
Linda Faera Vinho, irmã do Moisés também queixa - se de falta de explicação sobre a morte de seu irmão e suspeita que a vítima foi assassinada.
A família acusa o Secretaria Permanente de prestar declarações falsas sobre a morte do Moisés.
“ O Secretario Permanente  disse que a cabeça do tratorista foi pisada pela roda de atrás, nos vimos o corpo do malgrado, a cabeça não estava esmagada, como e que explica isto?” questionou um dos membros da família do Moisés.
Questionado o funcionário do governo do nome Eduardo Gumbeza que acompanhava o Malgrado para   local de trabalho na zona de Chindengue  que dista 25  km da Vila Sede de Catandica, prometeu aproximar  a Rádio Comunitária Catandica na tarde desta terça-feira (18)  após uma autorização pelos seus chefes que nunca aconteceu.
Contactado o Administrador do distrito de Báruè, Joaquim Zefanias disse que o governo está aberto para atender a família da vítima.

 Refira-se que o tractorista Moisés Vinho de 49 anos de idade deixou duas viúvas e 11 filhos.