MAIS LIDO

quarta-feira, 16 de Julho de 2014

Cidadãos em Báruè preocupados com aumento da criminalidade no país


Os cidadãos residentes do distrito de Báruè na província de Manica dizem estar preocupados pelo índice da criminalidade que se regista no país em cada dia que nasce.

Num programa radiofónico da Rádio Catandica designado “Kwaedza” os ouvintes ameaçam a praticar a justiça pelas suas próprias mãos devido a falta  de seriedade no combate ao crime por parte da autoridade.

De acordo com as vozes registadas no programa da Rádio Comunitária Catandica  é duvidoso que os malfeitores possuam armas de fogo uma vez que no país não existem lojas que se vendem as mesmas.


Note se que os sequestros, corrupção, roubo, tráfico de órgãos humanos são crimes mais apontados pelos residentes do distrito de Báruè e os mesmos pedem ao governo para melhorar condições de vida dos agentes da lei e ordem para evitar os crimes organizados. 

Jovem dedica - se na compra e venda dos produtos agrícola em Báruè

Fungai Mausua
Fungai Tique Mausua  de 35 anos de idade, camponês,  pai de 5 filhos, polígamo de duas esposas  residente do bairro Sanhathunze na Vila de Catandica,  é um exemplo  que vive através de negocio de compra e venda de produtos agrícolas há mais de 5 anos no distrito de Báruè na província de Manica.

De acordo com a nossa fonte,  já conseguiu comprar 3 cabeças de gado bovino para alem disto sustenta a sua família através deste negocio no mercado Macombe na Vila de Catandica. De salientar que Mausua  é produtor agrícola  que produz repolho, milho e hortícolas numa área de meio hectare. 

O vendedor disse ainda que para alem de ter uma receita mensal de seis mil meticais está enfrentar problemas de falta de condições para aumentar a sua produção.


Fungai Mausua, encoraja outros jovens homens para seguir o seu exemplo rumo ao desenvolvimento.

terça-feira, 15 de Julho de 2014

Saúde em Báruè diz que as parteiras tradicionais correm risco de contrair o HIV/ SIDA

O director do Serviço Distrital de Saúde da Mulher e Acção Social de Báruè, em Báruè na província de Manica, Armando Castigo, diz nesta terça-feira (15) a nossa reportagem que as parteiras tradicionais correm risco de contrair o HIV/ SIDA devido a falta de equipamentos de protecção. Castigo avançou ainda que este processo de parto sem protecção aumenta o risco de transmissão do vírus HIV da mãe para o bebe.

Contactadas pelo nosso jornal, algumas parteiras tradicionais na zona de Munene, no posto administrativo de Catandica, pedem o Serviço Distrital de Saúde da Mulher e Acção Social de Báruè para disponibilizar os equipamentos necessários e dar apoio em capacitações.


Num outro desenvolvimento Castigo, apela as mesmas para encaminharem as mulheres grávidas aos postos de saúde mais próximo de modo a ter um parto seguro e vida segura. 

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Directora da Escala Secundária de Catandica apela adolescentes para adiar sexo para mas tarde

Graça Teresa em entrevista com a RCC
Graça Teresa, directora da escala Secundária de Catandica em Báruè na província de manica apela adolescentes para adiar sexo para mas tarde e postar na educarão para futuro melhor.

Graça Teresa falava destas palavras numa reportagem da equipa em capacitação do programa mundo sem segredo da Rádio Comunitária Catandica em parceria com direcção provincial da educação e cultura de Manica.   

Empreiteiro paralisa obra exigindo a libertação de fundos ao Conselho Municipal de Catandica em Báruè

obra  de mercado paralisada em Catandica
A empresa Macone Construções paralisou há 2 semanas obra de construção de um pavilhão do mercado na Vila de Catandica, distrito de Báruè na província de Manica por falta de cumprimento no pagamento pela parte da edilidade local.

Trata –se de uma obra de raiz orçada em mais de 600 mil meticais localizada no bairro Chissano ao longo da Estrada Nacional número 7. De acordo Cudacuashe Pedro, a representante da empresa Macone, o município de Catandica por sinal o dono da obra libertou apenas 30 porcento de valor global, o valor que já foi gasto na fase da fundação da mesma obra.

Cudacuashe avançou ao nosso jornal que estava continuar com os trabalhos usando o seu fundo pessoal e neste momento já não tem capacidade financeira para terminar os trabalhos.
Por sua vez os vendedores e os residentes do bairro Chissano estão agastados com a paralisação desta obra de mercado.

Contactado o presidente do Conselho Municipal da Vila de Catandica, Tome Alfandega Maibeque, reconhece o problema e explicou que a paralisação deve se a não transferência dos valores pela Direcção de Plano e Finanças de Manica, mas garantiu que até a próxima semana tudo será resolvido.


De salientar que a obra do mercado melhorado em construção teve inicio a 25 de Junho do corrente ano com o prazo de 90 dias e terá mais de 65 mesas para atender os residentes dos dois bairros nomeadamente Chissano e Sabão respectivamente.

segunda-feira, 16 de Junho de 2014

Mais de 20 técnicos das Rádios Comunitárias beneficiam de uma formação em HIV/SIDA em Maputo

Mais de 20 técnicos das Rádios Comunitárias beneficiam de uma formação em HIV/SIDA em Maputo

Por: John Chekwa
parte dos formandos
Mais de 20 membros da rede de formadores afiliados do Fórum Nacional de Rádios Comunitárias (FORCOM) e Instituto de Comunicação Social (ICS) estão sendo beneficiarem de uma capacitação em material de prevenção de HIV na cidade Maputo. Trata –se de uma capacitação organizada pelo FORCOM com   apoio técnico dos parceiros: Associação Tchova Tchova – John Hopkins , Ministério da Saúde entre outros. Que decorre desde esta segunda-feira (16) até esta sexta-feira (20).
Neste primeiro dia ficou essencial que os comunicadores têm grande papel para contribuir na prevenção da transmissão do vírus do HIV da mulher para o seu bebe durante gravidez, parto, e o período do aleitamento materno.
Neste curso os facilitadores consultores da John Hopkins, associação Tchova Tchova  e profissionais de Saúde estão demonstrando a sua capacidade que tem como objectivo de trazer os benefícios visíveis para criar um ambiente de uma geração livre do HIV  em Moçambique.
Para além do papel das rádios comunitárias no combate do HIV também está sendo debatidos as barreiras impedem as mulheres de acederem e aderirem à prevenção da transmissão do vírus do HIV para os bebes através das mães serem positivas (PTV).

De acordo com os facilitadores quando a mulher seropositiva é aderente à PVT, o risco de transmitir o vírus HIV para o bebe fica reduzido.