MAIS LIDO

sábado, 25 de julho de 2015

Governo aposta na formação dos professores para melhorar a qualidade de educação nos pais

O Distrito de Báruè na província de Manica conta  a partir desta sexta-feira (24)  com mais 113 professores do nível médio  em Báruè graduados pelo Instituto de formação dos Professores Chibata – Vanduzi de Manica.
Trata- se de  professores de ensino Primário  em exercício  das diversas escolas  do distrito de Báruè que não tinham formação e que estudaram a distancia com apoio do governo de Báruè.
O chefe de Repartição de formação dos professores da Direcção Provincial de Educação e Cultura de Manica, Jorge Araújo disse que o governo  provincial tem como objectivo principal de  melhor o desempenho do professor na sala de aula para o bem estar das crianças
Por sua vez o director adjunto pedagógico do Instituto de formação dos Professores de Chibata em Vanduzi de Manica, Felisberto José avançou que  é a tarefa do professor para engajar seriamente na melhoria de qualidade de ensino no distrito e no pais em geral.
O Director Distrital de Educação em Báruè, António Tome  disse que o serviço de educação esta sempre dar apoio aos formandos através de centros criados no distrito.
Os graduados mostraram satisfeitos pela iniciativa do governo e espera maior desempenho e qualidade de educação no ensino primário
Por sua vez o Governo distrital representando pelo Secretario Permanente Taio Conde   em Barue apelou para os graduados aplicar os seus conhecimentos adquiridos rumo ao desenvolvimento

De salientar que ate então  já e a quarta graduação dos professores no distrito de Barue pelo Instituto de formação dos Professores Chibata – Vanduzi de Manica.

Centro de Estudo das Comunidades contra Monoglotism ou monolinguismo em Báruè

Centro de Estudo das Comunidades em Catandica, Báruè na província de Manica contra Monoglotism ou  monolinguismo. No total são mais de 60 alunos que estão desde Abril 2015, aprender falar, escreve e ler Inglês no Centro Multimédia Comunitário de Catandica tudo isto  no âmbito do programa nacional dos CMCs com apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional.

terça-feira, 14 de julho de 2015

Frelimo acusa a empresa mineira do Afonso Dhlakama de falta de segurança no trabalho

Recursos minerais em Barue - Manica 
Adriano Passanduca  - Frelimo
O primeiro secretário distrital do partido Frelimo em Báruè, Adriano Passanduca acusou na última sexta-feira (10) a empresa mineira do líder da Renamo, Afonso Dhlakama de falta de segurança no trabalho causando na semana passada morte de um garimpeiro e 6 feridos ligeiros, tudo isto após de cair num dos buracos de 8 a 15 metros de profundidade devido ameaças de homens de segurança daquela empresa.
Trata - se de uma empresa mineira que localiza-se em Nhampassa no distrito de Báruè na província de Manica onde participam mais de 3 mil garimpeiros, destes estrangeiros e moçambicanos de quase todas províncias.
De acordo com Passanduca aquela empresa também não está pagar os impostos ao estado moçambicano.
Em relação ao pagamento de imposto os analistas académicos, José Augusto e Hilário Diogo dizem que não seria justo cobrar os impostos apenas a empresa do Afonso Dhlakama quando no país há muitas empresas e chefes do partido no poder que não pagam nenhuma quinhenta ao estado.

Também José Augusto e Diogo dizem no programa de resenha semanal, edição da Rádio Catandica em parceria com Mecanismo de Apoio à Sociedade Civil (MASC) que a iniciativa e vontade daquela empresa de dar acesso às pedras preciosas aos cidadãos é boa, só que a mesma empresa deve criar condições de segurança no trabalho para evitar perca de vidas humanas de qualquer maneira.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Notas falsas de mil meticais circulam em Báruè

Notas falsas de mil meticais circulam em Báruè
Foram identificadas na manha desta quarta-feira (8) duas notas falsas de mil meticais no mercado central no município de Catandica em Báruè na província de Manica. https://youtu.be/K-wgy0HmVEA
De acordo com o chefe geral dos mercados em Catandica, Saraiva Pesseni tomou conhecimento do chefe do pavilhão sobre esta notícia O mesmo apela os vendedores para ter muito cuidado.
Também o chefe do pavilhão no mercado central Jaime Wetela suspeita que as notas falsas n o distrito têm a ver com a presença dos estrangeiros que estão a procura de pedras preciosas em Nhampassa
Duas vendedoras vítimas contaram a nossa reportagem que receberam estas notas sem saber que eram notas falsas.
Um jovem vendedor do nome Tichaona arrancou nas mãos dos chefes do mercado, uma das notas falsas dizendo que conhece a pessoa que deixou aquela nota na sua banca e queria recuperar o seu dinheiro verdadeiro

Esta confusão obrigou polícias do conselho municipal de Catandica para levar aquele jovem no  comando distrital de Báruè.  

Notas falsas de mil meticais circulam em Báruè

Notas falsas de mil meticais circulam em Báruè

Foram identificadas na manha desta quarta-feira (8) duas notas falsas de mil meticais no mercado central no município de Catandica em Báruè na província de Manica.  para mais noticias veja na televisao comunitaria de Barue (TVCB) https://youtu.be/K-wgy0HmVEA

domingo, 5 de julho de 2015

Cidadãos esperam uma nova dinâmica em Báruè

Por: John Chekwa
Após a eleição do novo primeiro secretario do Comité Distrital do Partido Frelimo em Báruè na província de Mancia os membros daquela forca política dizem que tem como esperança de desenvolvimento no distrito.
Também os ouvintes da rádio Catandica dizem que a FRELIMO aceitou muito bem na eleição do Adriano Passanduca como Secretario Distrital.

Ainda num programa da RCC de análise dos assuntos que marcam a semana os analistas dizem que Passanduca é uma pessoa experiente e com a sua eleição já não haverá perseguição política e nepotismo no distrito

Polícia Comunitária espanca até a morte um cidadão em Báruè

Por: John Chekwa

Um grupo de membros da polícia comunitária da zona de Nyatsanze, posto Administrativo de Catandica, no distrito de Báruè na província de Manica é acusado de tirar a vida de um morador da mesma zona identificado como Manuel Domingos Joaquim.

De acordo com o cidadão repórter residente em Nyatsanze conhecido por Dino tudo isto aconteceu na noite deste Sábado (4) durante uma discussão quando estavam a consumir bebidas alcoólicas.

Por sua vez o pais do malogrado disse que  tomou conhecimento que o seu filho foi espancado até a morte pelos membros da polícia comunitária daquela zona.
De salientar que os membros da comunidade conseguiram amarar um dos membros acusados e  o mesmo já foi entregue ao Comando da PRM em Báruè quando os  outros já fugiram.


Manuel Domingos Joaquim deixa 4 filhos e uma viúva.